VOLTAR BLOCO 6

 
   

CARLOTA JOAQUINA - PRINCESA DO BRASIL
MARIETA SEVERO & MARCO NANINI

O filme retrata a personagem histórica Carlota Joaquina desde o seu ingresso na corte portuguesa, aos 10 anos, ao período da estada da família real no Brasil.

Primeira produção brasileira a fazer sucesso de bilheteria (mais de um milhão de espectadores) depois do desmanche na área de cinema provocado pelo governo Collor, essa biografia irreverente de Carlota Joaquina de Bourbon (1775-1830) recria os principais episódios de sua vida incomum, com inteira liberdade para aproximar a personagem de espectadores que talvez nunca tenham ouvido falar dela.

Vemos o seu ingresso na corte portuguesa, aos 10 anos, como consorte do infante D. João; a mudança para o Brasil, em 1808, quando a corte foge de Napoleão; a vida aborrecida na colônia, onde mantém um romance escandaloso com um jovem negro; e o aguardado retorno a Portugal.

Às vezes, o humor fácil lembra as "abobrinhas" de programas como "TV Pirata". O conjunto, no entanto, atinge principalmente o público mais jovem ao fazer um retrato do Brasil Colônia em que figuras históricas adquirem dimensão humana - o que, em muitos casos, as conduz à beira do ridículo, bem ao contrário do tom solene com o qual são tratadas em livros didáticos.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretora: Carla Camurati
Escritores: Carla Camurati & Melanie Dimantas

Gênero: Histórico / Familiar / Comédia

Europa Filmes

Título Original: Carlota Joaquina - Princesa do Brasil
Tempo: 100 min
Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 1995 - Brasil
Recomendação: Livre

ELENCO

Marco Nanini .... D. João VI
Marieta Severo .... Carlota Joaquina
Ludmila Dayer .... Yolanda / Jovem Carlota Joaquina
Antônio Abujamra .... Conde de Mata-Porcos
Maria Fernanda .... Rainha Maria I
Eliana Fonseca .... Custódia
Beth Goulart .... Princesa Maria Teresa
Thales Pan Chacon .... Médico
Vera Holtz .... Maria Luísa de Parma
Bel Kutner .... Francisca
Ney Latorraca .... Jean-Baptiste Debret
Aldo Leite .... Lobato
Norton Nascimento .... Fernando Leão
Marcos Palmeira .... D. Pedro I
Chris Hieatt .... Lorde Strangford

FICHA TÉCNICA

Produção .... Bianca de Felippes
Produção .... Carla Camurati
Música .... André Abujamra
Música .... Armando Souza
Fotografia .... Breno Silveira
Desenho de Produção .... Tadeu Burgos
Desenho de Produção .... Emília Duncan
Direção de Arte .... Tadeu Burgos
Direção de Arte .... Emília Duncan
Figurino .... Tadeu Burgos
Figurino .... Marcelo Pires
Figurino .... Emília Duncan
Edição .... Cézar Migliorin
Edição .... Marta Luz

PRODUTORA

Elimar Produções Artísticas

DISTRIBUIDORAS

Elimar Produções
Europa Flmes

ERROS

1. Quando Carlota menina, se despede do pai e do Marquês para ir abrir o retrato sozinha, a posição dos dois muda entre os cortes de câmera.Erros do site www.falhanossa.com

2. Naquela época não se beijava a mão como é mostrado no filme, simplesmente se aproximava o rosto da mão fazendo o gesto.

3. Depois da mordida na orelha a empregada pega o lençol sujo de sangue. A quantidade de sangue é muito grande para uma mordida na orelha.Erros do site www.falhanossa.com

4. Quando a Família Real está fugindo, eles estão levando algumas velas e lampiões pelo túnel, mas a luz dos lampiões não oscila. Parece mais uma luz de lâmpada do que de vela.

5. No Brasil Dom João está meio deitado comendo com seus assessores em volta dele. O Homem de roupa cinza do lado esquerdo da tela muda de posição entre os cortes. Isto quando o narrador está falando sobre o Lorde Stangford que quer mais terras e as Províncias do Prata.Erros do site www.falhanossa.com

6. Quando Carlota está fazendo amor com o Negro, podemos perceber que no fundo a paisagem é uma pintura barata e não é uma paisagem de verdade.

7. Apesar de Carlota ter sofrido um acidente e ter ficado mancando depois do acidente de cavalo, durante quase o filme inteiro ela não manca, somente perto do fim no velório da mãe de Dom João.

8. Quando Pedro está conversando com o irmão na praça, quando os franceses estão chegando no Brasil,  você pode ver que as ruas já tem sistema de esgoto, o que provavelmente não existia na época do filme.

9. Quando Carlota ataca a mulher de Fernando existe um corte de câmera e a cena é repetida.

10. A Carlota Joaquina passou a viver em países que falavam a língua portuguesa desde a infância e continuou falando espanhol quando velha? Mesmo vivendo em um ambiente em que todos falavam o português? (Contribuição de Regina Maria Lima Rocha - Fortaleza / CE - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

IMAGENS E CURIOSIDADES